Não ser bom o suficiente…

Você já se sentiu excluído? Realmente deixado de fora? Já se sentiu como se não fosse suficientemente bom? Eu já. Na minha fase de crescimento nunca fui do tipo atlético. Ao longo de toda a infância, ensino fundamental e ensino médio, sempre estava entre os últimos ou era o último a ser escolhido para um time, não importando qual fosse o esporte. Eu temia as aulas de educação física porque sabia que ninguém me queria no time. Nem mesmo meus amigos costumavam me escolher. Acho que eles nunca consideraram que eu pudesse contribuir para o time. Muitas vezes me senti desprezado e desejei que a terra me tragasse. Eu não era suficientemente bom. Simplesmente não era. Até hoje não sou suficientemente bom para compor um time.

Fico feliz porque com Deus não há esse negócio de “não ser bom o suficiente”. Você pode não ser um bom cantor, orador, aluno ou atleta de qualquer tipo, mas Ele ama você assim como você é. Você pode ter quebrado todos os mandamentos, Ele ama você assim mesmo. Apesar de seus pontos fracos e suas lutas, Ele apóia você e Se torna sua força. Ele desce até o seu nível e depois eleva você até o dEle.

Tal graça e amor é muitas vezes difícil de entender, mas é verdadeira. Freqüentemente me assombro quando penso em Seu poder de perdoar, em Seu amor por mim. Apesar de todas as coisas erradas que fiz, Ele me ama da mesma forma e me estende Seus braços abertos. Em Seu amor não há fronteiras, não há restições, não há lista de critérios a cumprir, não há preconceito. Seu amor é incondicional e é estendido a todos.

Sua graça é estendida a todos na mesma proporção. Você nunca tem de se preocupar se está qualificado a receber Sua graça (se vai ser importante para o time). Deus não mostra favoritismo, não mostra preconceito.

Quando confessamos nossos pecados, Ele é fiel e justo para perdoar. Quando O buscamos, O encontramos. Quando confiamos e obedecemos, Ele nos abençoa abundantemente.

Não fui importante para o time durante todo o tempo de escola. Mas estou feliz porque agora sou importante para o time ganhador, o time em que cada membro se torna um jogador valioso – o time de Jesus!

Kirsha Campbell, St. Catherine, Jamaica



Publicado por:
Em:
15 de maio de 2007 às 07:00
Categorias:
Reflexões
Compartilhar