Do Not Judge

Não Julgueis

“Do nothing out of selfish ambition or vain conceit, but in humility consider others better than yourselves.” (Philippians 2:3)
“Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo.” (Filipenses 2:3)

My husband and I were on a summer road trip. One morning we sat in the breakfast room of a hotel, and while I enjoyed my breakfast, I observed the people around me.
Meu marido e eu estávamos numa viagem de verão. Certa manhã, estávamos sentados na sala de desjejum de um hotel, e enquanto aproveitava meu café da manhã, eu observei as pessoas ao meu redor.

There were thick ones and thin ones, younger and older ones, and I started evaluating them all. The sleeves of his blazer are too long. Her shoes are too big. And that lady is wearing too much jewelry. That person is as stiff as a stick. I continued in this vein until I stopped and asked myself, What on earth am I doing? And what is my motive? My self-analysis showed me that the real reason was to make myself look better. I am perfect; I’m dressed just right for traveling, and so on. But am I so insecure that my self–esteem is dependent on how other people look? Must I measure my worth against the scale of others? Am I not valuable on my own?
Havia uns cheinhos e uns mais delgados, uns mais jovens e uns mais velhos, e eu comecei a avaliar todos eles. As mangas do seu blazer são muito longas. Os sapatos dela são muito grandes. E aquela senhora está usando jóias demais. Tal pessoa é tão dura como uma vara. Continuei nessa linha até que eu parei e me perguntei: Que diabos estou fazendo? E qual é meu motivo? Minha auto-análise me mostrou que a razão real era fazer-me parecer melhor pra mim mesma. Eu sou perfeita, estou vestida do jeito certo para viajar, e assim por diante. Mas eu sou tão insegura que minha auto-estima depende da aparência das pessoas? Devo medir meu valor pela escala dos outros? Eu não sou valiosa por mim mesma?

Of course I know that my worth does not depend on anything: not my position, my profession, nor that I’m a particularly good mother or grandmother. And yet it seems that inherent in us is the wish to be better than others. We think we need this affirmation for our self esteem.
Claro que eu sei que meu valor não depende de nada: nem da minha posição, da minha profissão, nem de que eu seja uma mãe ou avó particularmente boa. E, no entanto, parece que é inerente em nós o desejo de ser melhor do que os outros. Nós achamos que precisamos desta afirmação para a nossa auto-estima.

But we don’t. We have a Father in heaven who, again and again, tells us through the Bible how valuable we are in His eyes. We are so precious that He died for us and did not want to leave us here on earth alone. It was, and is, His desire to be together with us and to enable us to live in liberty. A part of this freedom is the consciousness of the worth of every person in themselves. Thus we are valuable from the moment we are born, and we keep this worth independently of what we do or don’t do.
Mas não precisamos. Temos um Pai no céu que, vez após vez, diz-nos através da Bíblia quão valiosos somos aos Seus olhos. Somos tão preciosos que Ele morreu por nós e não quis deixar-nos sozinhos aqui na Terra. Foi – e é – Seu desejo estar junto conosco e nos habilitar a viver em liberdade. Uma parte dessa liberdade é a consciência do valor de cada pessoa em si. Assim, somos importantes a partir do momento em que nascemos, e mantemos este valor, independentemente do que fazemos ou deixamos de fazer.

I often forget that I am of value just because God made me. Maybe I should stick a big note on my mirror: “You are valuable even though you might not like your looks just now.”
Muitas vezes eu esqueço que tenho valor só porque Deus me fez. Talvez eu devesse fixar um recado grandão no meu espelho: “Você é valiosa, mesmo que você possa não gostar de sua aparência agora.”

After breakfast I asked my heavenly Father to forgive me for my arrogance toward the other hotel guests, and I prayed for a new attitude and behavior toward my neighbors and myself.
Depois do desjejum eu pedi ao meu Pai celestial que me perdoasse pela minha arrogância em relação aos outros hóspedes do hotel, e eu orei por uma nova atitude e comportamento para com os meus vizinhos e para comigo mesma.

Dear Lord Jesus, help me to realize that in Your eyes I am always valuable, and forgive me if I try to find my worth at the expense of others.
Querido Senhor Jesus, ajuda-me a perceber que aos Teus olhos eu sou sempre valiosa, e perdoe-me se eu tento encontrar o meu valor em detrimento de outros.



Autor:
Tradução:
Fonte:
www.rhpa.org
Publicado por:
Em:
12 de maio de 2011 às 00:31
Categorias:
Internacionais, Reflexões
Tags:
, , , ,
Compartilhar
  • ana luiza

    essa musica legal vou presisar dela num trabalho de ingles,spero q o meu professor goste